top of page
  • Writer's pictureICMBio Noronha

Campanha dá dicas para observação de tubarões

A intenção é levar informação ao máximo de pessoas, contando com o apoio dos guias locais.



“Eu sei ver tubarões” é a afirmação que a Sea Shepherd quer ouvir dos moradores e turistas de Noronha. Para isso, a ong internacional de defesa do oceano reúne esforços para transmitir conhecimento sobre o tema, e desde julho deste ano, promove uma série de atividades na Ilha. A campanha tem o apoio do ICMBio, do Projeto Tamar, além de voluntários locais, pesquisadores, e profissionais com experiência em mergulho com tubarões. A ideia é fazer da observação e tubarões em Noronha uma atividade mais segura e viável para a coexistência do turismo e desses animais.

Foto: Bianca Rangel

Curso para condutores de visitantes | Foto: Bianca Rangel
Curso para condutores de visitantes organizado pela Sea Shepherd formou 47 profissionais em Noronha.

Para a campanha Shark Defence (em defesa dos tubarões), a ONG já produziu e distribuiu material informativo digital e em cartazes afixados pela Ilha, exibiu filmes, e ofereceu curso a quase 50 condutores de visitantes. Além disso, uma equipe coordenada pela bióloga Bianca Rangel, que é doutoranda em fisiologia geral pela USP e líder das campanhas de tubarão da Sea Shepherd, também promoveu bate-papo com visitantes na Baía do Sueste, onde já foram registrados incidentes com tubarões.


Foto: Bianca Rangel

O cinegrafista de natureza Christian Dimitrius participou de bate-papo ao lado do documentarista Fabio Borges

Foto: Fabio Borges

Pesquisadoras observam ovo de tubarão-lixa, na Baía do Sueste.

“Tivemos uma boa adesão e vários aprendizados para a campanha. A gente percebeu que precisa ter uma conversa mais íntima com as operadoras de mergulho, para conseguir mais adesão às reuniões; mas em geral percebemos boa abertura dos participantes, em relação à conservação dos tubarões e favoráveis à coexistência com o turismo” - destaca a coordenadora da campanha.


Fernando de Noronha já é considerado um dos lugares mais favoráveis à observação de tubarões no Brasil. Sem entrar no mar, é possível ver e registrar indivíduos, sobretudo nos horários de alimentação. Bianca destaca que a importância do trabalho é abrir um canal permanente de debate sobre o assunto, com informações seguras: “Uma das coisas que a gente comentou bastante no curso é que não adianta a gente apontar um tubarão como um problema, dentro do Parque Nacional Marinho, sendo que tem muita gente que quer ver esses animais e muita gente que quer interagir com eles de forma positiva. Vai ser muito mais positivo para eles coexistirem com os tubarões e passarem a mensagem de coexistência com os tubarões para os turistas”.


Foto: Bianca Rangel

Cartaz da campanha afixado no acesso da Praia do Leão

Foto: Bianca Rangel

Campanha também promoveu palestra na Escola Arquipélago

Na campanha, ainda houve a abertura de um grupo no whatsapp “Escuta Tubarão”, que tem objetivo de esclarecer dúvidas sobre o animal, e trocar informações sobre avistamento; e também a retomada as palestras semanais sobre o tema - no auditório do projeto Tamar, todas as sextas-feiras às 19h30, agora sob organização da Sea Shepherd.


Períodos de maior avistamento


Foto: Rafael Mesquita

Tubarão-limão fotografado durante o monitoramento das pesquisadoras Bianca Rangel e Vanessa Bettcher

Há pelo menos cinco espécies que são frequentes em Noronha (lixa, limão, bico-fino, lombo preto e tigre). A bióloga Bianca Rangel diz que há épocas do ano em que os tubarões utilizam mais algumas áreas de Noronha, como por exemplo de junho a setembro, onde os tubarões-lixa se aglomeram na enseada dos tubarões, para reprodução.

“Também é possível avistar tubarões-limão com facilidade em épocas com a presença de cardumes de sardinha na ilha; e na época da reprodução de tubarão-limão, como agora. Em geral o comportamento desses animais ao se aproximarem da praia tem relação com alimentação e a reprodução” – destaca a pesquisadora.

Para aumentar a segurança na observação desses animais, siga as dicas do material Eu Sei Ver Tubarões. Clique aqui

Foto: Bianca Rangel

Pesquisadores foram até os pontos de maior visitação para conversar sobre tubarões.






Comments


Fernando de Noronha - Noticias Imagem - Site Noronha
bottom of page