top of page
  • Writer's pictureICMBio Noronha

Retorno do controle populacional de Tejus em Noronha

O manejo de espécies exóticas da fauna é uma medida de proteção às espécies nativas


Fotos: Mariana Botão

A equipe de fauna do ICMBio Noronha está realizando o controle populacional dos Tejus (Tupinambis merianae) em áreas do Parque Nacional Marinho. Eles são uma ameaça para o ecossistema por predarem as espécies endêmicas como a Mabuya, Sebito-de-Noronha, Caranguejo-amarelo, além de ovos de tartaruga e aves.


A ação é conduzida por veterinárias do ICMBIO Noronha, que utilizam a mesma metodologia que foi bem sucedida na Ponta das Caracas. O método de depopulação através da eutanásia, sem sofrimento, está alinhado com o plano de manejo e em conformidade com as normas do Conselho Regional de Medicina Veterinária – CRMV.


A proliferação destes lagartos representa risco para a flora, já que eles também consomem sementes e plantas invasoras, o que causa a dispersão através das fezes.

No continente, o Teju é predado por mamíferos, felinos e carnídeos, o que não acontece em Noronha, por isso, o controle populacional se torna ainda mais necessário. A ingestão do Teju não é recomendada, pesquisas demonstram o risco de serem portadores da bactéria "Salmonella enterica", que pode ser transmitida para humanos.




Por Mariana Macedo Botão - voluntária comunicação ICMBio Noronha







Comments


Fernando de Noronha - Noticias Imagem - Site Noronha
bottom of page