ICMBio promove Semana de Combate à Flora Exótica em Fernando de Noronha

 

 

       A Calotropis procera, popularmente conhecida como saco-de-velho ou algodão-de-seda, é uma espécie invasora em regiões áridas e semi-áridas. Nativa da África e Ásia, sua introdução em Fernando de Noronha ocorreu basicamente com a finalidade de ornamentação e acabou tornando-se uma espécie exótica invasora por produzir muitas sementes que são facilmente dispersadas pelo vento, por ser resistente ao fogo e possuir alto potencial de rebrota.

 

       O trabalho de erradicação desta planta é essencial, pois a sua proliferação pode comprometer o ambiente local, descaracterizando a vegetação da ilha e as áreas de desova das tartarugas marinhas.

 

Foto: Patrícia Lidoso / Voluntariado ICMBio

 

        Nesta etapa do manejo, os analistas ambientais do ICMBio Fernando de Noronha elegeram a Calotropis procera como foco principal e prioritário por encontrar-se ainda pouco distribuída, em estágio inicial de invasão, o que torna mais fácil o seu controle, antes que chegue à outras áreas do arquipélago.

 

        Para o controle da invasão da desta espécie, a organização conta especialmente com a participação da população, tendo em vista que sua erradicação pode ser feita manualmente, simplesmente através do arranque total da planta.

 

Foto: Patrícia Lidoso / Voluntariado ICMBio

 

        A semana de manejo acontecerá de 5 a 9 de novembro e está sendo coordenada pelo NGI Fernando de Noronha e com o apoio essencial do corpo de voluntariado do ICMBio.

 

        Para maiores detalhes, entrar em contato com a equipe de manejo e pesquisa do ICMBio em Fernando de Noronha.

 

(Terça-feira, 30/10/2018, às 18:30, por Patrícia Lindoso / Voluntariado - Comunicação ICMBio)

 

 

Share on Facebook
Please reload