ICMBio e EcoNoronha realizam capacitação em Interpretação Ambiental em Fernando de Noronha

 

 

 

 

     Entre os dias 16 e 18 de maio foi realizado pelo ICMBio Noronha e sua concessionária, a ECONORONHA, o curso de interpretação ambiental para a capacitação de guardas-parque e condutores que atuam no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha e que estão diariamente trabalhando na ilha no atendimento ao visitante.

 

 

 

 

Turma do curso de Interpretação Ambiental, em maio de 2018. (Foto: Patrícia Lindoso / ICMBio)


          O curso foi ministrado por uma equipe do ICMBio composta por analistas ambientais de diferentes unidades de conservação do país, capacitados pela Coordenação Geral de Uso Público (CGEUP), trazendo elementos e técnicas para o aprimoramento e excelência no atendimento ao público, objetivando fortalecer a capacitação dos servidores e proporcionar uma experiência ainda melhor para quem quer conhecer Fernando de Noronha, além de enriquecer e valorizar a integração entre servidores e condutores que trabalham rotineiramente em campo.

 

 Facilitadora durante aula teórica de capacitação em Interpretação Ambiental. (Foto: Patrícia Lindoso / ICMBio)



               A interpretação ambiental é uma necessidade importante na ilha, uma forma de utilizar os recursos que existem de acordo com os objetivos do atendimento aos visitantes. Visando criar uma conexão entre quem está apresentando o recurso e quem recebe as informações, para que haja um sentido maior durante experiência, esse processo faz com que a mensagem seja levada mais a fundo para a reflexão sobre o contexto das áreas protegidas. Dessa maneira, inicia-se uma mudança de postura para que o visitante repita esse comportamento também em outras unidades.

               Através de atividades teóricas e práticas, o processo formativo mostrou aos condutores que eles já fazem uso dessas ferramentas na sua rotina e incentivou uma tomada de consciência e empoderamento para que trabalhem com uma linguagem única na sua comunicação com visitantes e moradores.


 

Prática em campo durante o curso de Interpretação Ambiental. (Fotos: Patrícia Lindoso / ICMBio)


          Existe a previsão de instalação de placas de interpretação ambiental no parque ainda esse ano, especialmente no complexo do Sancho, além da construção de um plano de interpretação ambiental, tanto para turistas como para os moradores. "O nosso desafio é estabelecer um elo de ligação do ICMBio com o morador e o turista da ilha. Acreditamos que as ferramentas da interpretação ambiental irão nos auxiliar a estabelecer estratégias de como se dará essa conexão, pensando sempre em melhor nos comunicarmos com esses públicos." - afirma Felipe Mendonça, gestor do ICMBio Noronha.


 

Prática em campo durante o curso de Interpretação Ambiental, no complexo de trilhas do Sancho, em maio de 2018. (Foto: Patrícia Lindoso / ICMBio)

          Essa iniciativa faz parte do calendário de comemoração dos 30 anos do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha e foi realizado pelo ICMBio juntamente com a EcoNoronha, com recursos do Projeto GEF Mar e da concessionária. Contamos também com o apoio da Atalaia Receptivo e da Acitur Fernando de Noronha.



(Quarta-feira, 23/05/2018, às 12:53, por Patrícia Lindoso / Comunicação ICMBio)

 

 

Share on Facebook
Please reload